Revista Universo Místico

Autoconhecimento, bem-estar e espiritualidade

Os benefícios da acupuntura

Técnica milenar estimula pontos específicos com o objetivo de reequilibrar o organismo

Os primeiros registros sobre acupuntura, uma das técnicas da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), foram encontrados há 5.000 anos atrás. Os princípios dessa terapia foram registrados no livro do Imperador Amarelo. Podemos citar também o Taoísmo, uma filosofia de vida que analisa com profundidade a essência da condição humana. A MTC tem por base esses princípios do Tao, que regem a existência de todas as coisas: a essência do Chi, os opostos Yin e Yang, mais os 5 movimentos. Podemos dizer que é uma filosofia comportamental e deve ser observada ao longo da vida com seus movimentos, ciclos, mudanças, as idas e vindas que fazem parte do nosso evoluir.

Em 1979, a Organização Mundial de Saúde reconheceu a eficácia deste método e recomendou a aplicação em aproximadamente 461 doenças, a maioria relacionada com o sistema nervoso central. A acupuntura não provoca efeitos colaterais e pode ser utilizada como coadjuvante as outras formas de tratamento.

A Acupuntura tem por princípio analisar o ser humano como um todo, não apenas o corpo, mas o equilíbrio do mesmo com a mente e o espírito, e ainda suas percepções do meio ambiente.

Nada mais atual do que essa visão holística do todo, levando em consideração o Bio-Psico-Social. Bio: condições biológicas do organismo. Psico: emoções e sentimentos. Social: o ambiente em que cada um vive.

Na visão da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a saúde e a doença são necessárias para o equilíbrio do ser humano. A doença será em certos momentos inevitável no processo vital, pois é uma forma de expressão dos nossos medos, angústias, expectativas, conflitos mentais e adaptação ao meio e as pessoas.

Mais do que tratar os órgãos e seus sintomas, ela busca descobrir seu padrão energético – se você está mais Yin ou Yang -, os elementos da natureza que dominam o seu corpo, em que pontos a energia Chi está bloqueada e quais emoções desequilibram a sua saúde.

A energia vital é uma espécie de fluxo essencial que faz tudo existir. Para os chineses é Chi, para os japoneses é Ki e para os hindus Prana. Ou seja, é algo que diferencia a vida e a morte, o que tem alma e o que não tem. Viver é ter o Chi, morrer é perder o Chi.

Nos ensinamentos da acupuntura vemos que o Chi se transporta pelo corpo através dos 5 principais meridianos. O organismo é formado de matéria e energia, e é justamente a parte energética, a força vital ou Chi que circula nestes meridianos. Assim, todos os desequilíbrios seriam consequentes a um distúrbio da circulação do Chi.

Meridianos de energia são canais por onde passam uma certa vibração sintonizada com o funcionamento de tudo que existe em nosso corpo. Uma rede complexa que estabelece canais entre órgãos, vísceras, o interior e a superfície corporal, e ainda a harmonia entre o Yin e o Yang.

Tem um ditado popular que diz que os olhos são a janela da alma, para os chineses, a morada da alma é o fígado.
Existem 5 meridianos principais que controlam o fígado, coração, pulmões, baço e rins, eles estão interligados a outros cinco que são: vesícula biliar, intestino delgado, estômago, intestino grosso e bexiga.

Ao introduzir as agulhas em áreas específicas do nosso corpo, estimulando os meridianos, produzimos uma reação, onde substâncias anti-inflamatórias, anestésicas, calmantes e hormonais são tonificadas ou sedadas dependendo do problema.
Para exemplificar, vamos analisar o meridiano do fígado, considerando o mesmo como a fábrica do sangue. Se você consumir álcool em excesso, comidas gordurosas, açúcar e pimenta de forma exagerada, certamente afetará o fígado. Mas o problema não é só da comida ou bebida, um ataque de raiva vai congestionar o fígado causando dores de cabeça, boca amarga e vertigens como se você estivesse de ressaca.

A energia do fígado e da vesícula, responsável pela vitalidade, é purificada durante a madrugada. Não há outro horário para esse processo ocorrer e, por isso, algumas pessoas tem insônias com hora marcada, ou seja, acordam sempre no mesmo horário, provavelmente porque o fígado está muito intoxicado.

Dificuldade em planejar, impaciência, animosidade, mau humor e irritação mostram que a energia do fígado e da vesícula não estão bem. Guardar, reprimir também faz mal, seria muito importante desenvolver uma estrutura psíquica para digerir melhor as emoções.

Esse meridiano em harmonia garante a você o controle em situações críticas, maior segurança no agir e no falar, não entrar em pânico e não dramatizar a vida, ou seja, dar um maior poder de discernimento na hora de atuar em relação as nossas ações.

Yin e Yang – A quietude e o movimento

A observação das leis naturais deu origem ao conceito do Yin e Yang do Taoísmo (símbolo branco e preto ilustrado na matéria) utilizado Medicina Tradicional Chinesa (MTC). O símbolo representa forças opostas que se complementam.
Nada é yin ou yang o tempo todo, há um revezamento entre essas forças e uma interdependência.
Yin: é a noite, o recolhimento, a espera, o feminino, a lua, o vazio.
Yang: é o dia, a ação, o fazer, o masculino, o sol, o cheio.
Quando um atinge a sua expressão máxima se transforma no outro.
No ser humano essas forças também estão presentes, o homem geralmente é mais yang, enquanto a mulher é mais yin. E ao longo do dia, podemos observar as variações dessas forças.
Quando esses dois elementos estão proporcionais, eles oferecem equilíbrio energético, gerando saúde. Estando alterados ficamos doentes.

E o que pode alterar o nosso yin e yang?

Excesso de trabalho, de comida, bebidas alcoólicas e vícios como o cigarro, falta de respeito aos ritmos naturais do organismo.

Agitação, insônia, nervosismo, ansiedade e fome violenta são excesso de Yang.
Apatia, sonolência diurna, insegurança e timidez são excessos de Yin.
Nós mulheres uma vez por mês pelo menos nos deparamos com as sutilezas da energia Yin. Na visita da TPM, quando nosso fluxo menstrual está próximo, ficamos mais sensíveis e precisamos entender que não temos aquela energia ativa dos outros dias do mês. Se não respeitamos isso, ficamos instáveis, com dores nas costas, cólicas, prisão de ventre, displasia mamária e humor instável.

O primeiro passo é desintoxicar o sangue e consumir mais cálcio antes e durante a menstruação (o cálcio é conhecido como o protetor dos ossos, mas também é um importante calmante). O meridiano dos rins pode ficar congestionado, o que explica os inchaços e o aumento de peso. É recomendado diminuir o consumo de carne vermelha nesse período e fazer o uso de chás, que são diuréticos por natureza. A acupuntura pode ajudar muito nessas horas estimulando os meridianos congestionados, acalmando os excessos e tonificando os órgãos.

Os Cinco Movimentos: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água

Imaginemos uma estrela de cinco pontas e em cada uma delas um elemento, relacionado com um órgão, que se alimenta de um sabor, se nutre numa determinada hora do dia, e que, em equilíbrio, favorece diferentes atitudes.

Para os chineses são vários os fatores que causam uma doença e elas em geral são provocadas pela relação do ser humano e seu meio. Alimentação incorreta, trabalho em excesso, falta de sono, atividade sexual excessiva, stress que leva a exaustão, emoções desequilibradas e ações destemperadas.

A vida segue repetindo-se despreocupadamente, e a menos que você se torne muito consciente, ela continuará se reproduzindo como uma estrela rodando. Roda da fortuna, Roda de Sansara, Roda da vida e da morte. Tudo se movimenta, do nascimento se segue a morte, e da morte o nascimento, o amor se segue em ódio, ao ódio o amor, ao sucesso se segue o fracasso, ao fracasso o sucesso.

Basta olhar à volta…

Deixe um comentário

Seu e-mail não será compartilhado.